João Abeid, daqui pra frente.

No dia 21 de Agosto passado faleceu em Campinas alguém que fez parte dos alicerces desta cidade (e posteriormente da ECCOS).

João Abeid, um senhor de descendência libanesa com quase 91 anos de experiências concretas, meu avô, que foi peça chave em vários setores da vida pública e desenvolvimentista.

Dedicou boa parte da sua vida à direção da CPFL, sendo um dos principais responsáveis pelo sucesso da empresa de energia, trazendo a sede da companhia para Campinas, vindo da capital. Dirigiu a CPFL com ética e compreensão, tanto que colegas de trabalho faziam questão de visitá-lo em seus últimos anos de vida, e falavam sobre seus momentos históricos. Uma vez presenciei um amigo e ex-funcionário daquela empresa com a seguinte conversa: ele foi fundamental para a “paulista” (como a CPFL era chamada por funcionários), isso porque enfrentava momentos difíceis, como uma greve em que um outro diretor autoritário estava abusando de seu poder e ele então tratou de colocá-lo em seu devido lugar e encarou a greve com as melhores armas: o diálogo e a empatia.
Segundo esse amigo contava, em situações de conflito os funcionários aceitavam apenas falar com o dr. Abeid.

A “paulista” era pública à época, e para quem insiste em dizer que empresas públicas não funcionam, João Abeid foi um exemplo de que isso nunca foi verdade.
Me sinto seguro (como neto de um ex-diretor e filho de um ex-gerente daquela empresa) em dizer que, enquanto pública, a CPFL era muito melhor para seus funcionários e para a sociedade campineira.
João foi, inclusive, idealizador e fundador da Fundação CESP, preocupado com o futuro de milhares de trabalhadores do setor energético.

De nome comum, também se portava socialmente como alguém comum que não se importava com regalias e justamente por tudo isso, era uma pessoa diferente.
Diferente na ética e na contribuição para a sociedade. Em vida, ele e sua esposa (Zilah Ribeiro da Silva Abeid) doaram sempre parte de seus proventos para entidades sociais, dentre elas: Boldrini, APAE, ADCE, projetos políticos, a Igreja Católica, Associação ECCOS e as pessoas.

Pessoas, aliás, talvez fossem sempre sua aposta maior, não era do tipo que se limitava à dogmas ou fronteiras de qualquer tipo. Progressista que era, utilizou muito do seu tempo e esforço em apoio e em busca de quem acreditava ser promissor(a). Parecia saber que, no fundo, somos nós quem movemos a sociedade para frente.

Na política de Campinas, atuou também com sua capacidade e liderança. Foi amigo pessoal do ex-prefeito Chico Amaral e participou de seu governo municipal, bem como o de Magalhães Teixeira.
Foi presidente da EMDEC e diretor da Sanasa. Deu exemplo por onde passou.

Esse senhor Abeid, tinha outros muitos méritos. Caráter, cargos, formações acadêmicas (Contabilidade-Mackenzie e ADM-PUC), grandes projetos pessoais, sonhos, amigos e uma grande família.

João Abeid nasceu em Ribeirão Preto-SP, cresceu em Pontal-SP, se formou na capital e em Campinas forjou caminhos de democracia em prol do progresso econômico-social.
Deixou esposa, filhos, netos e bisnetos, mas sobretudo deixou exemplos, legado e saudade.

Este legado progressista, voluntário, cidadão e de diálogos abertos é fundamento que move a Associação ECCOS sempre em frente.

Lucas Abeid Pontes
Coordenador Geral da Associação ECCOS e neto de João Abeid.

ps.: João Abeid era associado ECCOS e contribuiu financeiramente para nossos projetos desde o início.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s