Arquivo da categoria: atuação

João Abeid, daqui pra frente.

No dia 21 de Agosto passado faleceu em Campinas alguém que fez parte dos alicerces desta cidade (e posteriormente da ECCOS).

João Abeid, um senhor de descendência libanesa com quase 91 anos de experiências concretas, meu avô, que foi peça chave em vários setores da vida pública e desenvolvimentista.

Dedicou boa parte da sua vida à direção da CPFL, sendo um dos principais responsáveis pelo sucesso da empresa de energia, trazendo a sede da companhia para Campinas, vindo da capital. Dirigiu a CPFL com ética e compreensão, tanto que colegas de trabalho faziam questão de visitá-lo em seus últimos anos de vida, e falavam sobre seus momentos históricos. Uma vez presenciei um amigo e ex-funcionário daquela empresa com a seguinte conversa: ele foi fundamental para a “paulista” (como a CPFL era chamada por funcionários), isso porque enfrentava momentos difíceis, como uma greve em que um outro diretor autoritário estava abusando de seu poder e ele então tratou de colocá-lo em seu devido lugar e encarou a greve com as melhores armas: o diálogo e a empatia.
Segundo esse amigo contava, em situações de conflito os funcionários aceitavam apenas falar com o dr. Abeid.

A “paulista” era pública à época, e para quem insiste em dizer que empresas públicas não funcionam, João Abeid foi um exemplo de que isso nunca foi verdade.
Me sinto seguro (como neto de um ex-diretor e filho de um ex-gerente daquela empresa) em dizer que, enquanto pública, a CPFL era muito melhor para seus funcionários e para a sociedade campineira.
João foi, inclusive, idealizador e fundador da Fundação CESP, preocupado com o futuro de milhares de trabalhadores do setor energético.

De nome comum, também se portava socialmente como alguém comum que não se importava com regalias e justamente por tudo isso, era uma pessoa diferente.
Diferente na ética e na contribuição para a sociedade. Em vida, ele e sua esposa (Zilah Ribeiro da Silva Abeid) doaram sempre parte de seus proventos para entidades sociais, dentre elas: Boldrini, APAE, ADCE, projetos políticos, a Igreja Católica, Associação ECCOS e as pessoas.

Pessoas, aliás, talvez fossem sempre sua aposta maior, não era do tipo que se limitava à dogmas ou fronteiras de qualquer tipo. Progressista que era, utilizou muito do seu tempo e esforço em apoio e em busca de quem acreditava ser promissor(a). Parecia saber que, no fundo, somos nós quem movemos a sociedade para frente.

Na política de Campinas, atuou também com sua capacidade e liderança. Foi amigo pessoal do ex-prefeito Chico Amaral e participou de seu governo municipal, bem como o de Magalhães Teixeira.
Foi presidente da EMDEC e diretor da Sanasa. Deu exemplo por onde passou.

Esse senhor Abeid, tinha outros muitos méritos. Caráter, cargos, formações acadêmicas (Contabilidade-Mackenzie e ADM-PUC), grandes projetos pessoais, sonhos, amigos e uma grande família.

João Abeid nasceu em Ribeirão Preto-SP, cresceu em Pontal-SP, se formou na capital e em Campinas forjou caminhos de democracia em prol do progresso econômico-social.
Deixou esposa, filhos, netos e bisnetos, mas sobretudo deixou exemplos, legado e saudade.

Este legado progressista, voluntário, cidadão e de diálogos abertos é fundamento que move a Associação ECCOS sempre em frente.

Lucas Abeid Pontes
Coordenador Geral da Associação ECCOS e neto de João Abeid.

ps.: João Abeid era associado ECCOS e contribuiu financeiramente para nossos projetos desde o início.

Anúncios

Apoio à Ocupação Nelson Mandela

14606280_124258758047596_5468034300994839537_n

A Associação ECCOS vem a público manifestar seu apoio à ocupação Nelson Mandela, localizada na região do Jd. Capivari em Campinas, SP.

A Ocupação Nelson Mandela é composta por 600 famílias e surgiu em julho de 2016 na periferia de Campinas/SP, devido ao aprofundamento da crise econômica e a completa omissão do poder público municipal (Jonas Donizette/PSB) em garantir moradia para a população trabalhadora.

Como a maioria das ocupações, os mais de 100 mil m2 do terreno da Ocupação Nelson Mandela pertencem a uma antiga cerâmica que há décadas não cumpre função social alguma (prevista por lei), servindo apenas para especulação fundiária.

Não bastasse terem o direito à moradia negado, as famílias da ocupação Nelson Mandela sofrem atualmente um processo de reintegração de posse.

Por meio da Polícia Militar, os donos dos terrenos e dos imóveis, a prefeitura e poder judiciário de Campinas querem despejar centenas de famílias, em total descumprimento com a Constituição Federal.
Mostrando que a lei não é para todos mesmo.

Para evitar que outro Pinheirinho aconteça e para lutar contra a especulação fundiária, estamos reunindo forças em diferentes frentes, e este manifesto compõe mais uma das importantes ações junto ao judiciário para reversão de reintegração de posse.

Assim sendo, a Associação ECCOS declara seu apoio publicamente e assina o manifesto da Rede de Apoio à Ocupação Nelson Mandela.

A rede de apoio à Ocupação Nelson Mandela, gostaria de pedir o apoio de todos à uma luta importante.
Outras entidades que se diponham a assinar o manifesto de apoio, favor enviar um email para rededeapoiomandela@gmail.com, com NOME COMPLETO, INSTITUIÇÂO ou RELAÇÃO com uma instituição.

As assinaturas serão divulgadas em breve e o manifesto será utilizado como uma ferramenta em favor da ocupação.
Para mais informações sobre a ocupação Nelson Mandela, acesse:

https://www.youtube.com/watch?v=mC00TI4-vjs
https://www.facebook.com/comunidad.mandela.96?fref=ts

Ganhadores da Rifa Solidária ECCOS

A nossa Rifa Solidária foi mais um sucesso coletivo.

A ECCOS conseguiu arrecadar o valor de R$845,00 com as vendas de bilhetes da rifa, e como os prêmios foram todos doados, este foi também o nosso ganho.

O valor será utilizado em custos administrativos da associação (já neste mês tivemos cerca de R$230,00 de gastos com cartório, manutenção de equipamento de som e conta bancária, como exemplo). Mas também será investido em nossos projetos do primeiro semestre de 2017, como as próximas edições dos projetos ‘A Questão’ e ‘Aldeia Cultural’.

Os ganhadores foram os seguintes:

Camisetas: João Abeid
Pintura: Hélio Martins
Cesta de Chocolates: Prof. Marshal

O prêmio principal, que foi a cesta de chocolates, nos foi gentilmente doado para encaminhamento solidário.
Desta forma, realizamos um sorteio na Assembléia da comunidade Jd. Sto. Antônio (Ouro Verde – Campinas) no último domingo, como forma de presentear essa comunidade tão participativa e engajada nas questões sociais do bairro.

Agradecemos a participação de todos que colaboraram com esta rifa, principalmente aqueles que se dispuseram a nos ajudar nas vendas de bilhetes.
Veja fotos:

Rifa Solidária da ECCOS

Com o intuito de arrecadar fundos para nossos projetos sociais e culturais, a ECCOS está realizando uma rifa solidária neste fim de ano.

Os prêmios são: uma Cesta de Chocolates da Brasil Cacau, uma Pintura feita pela nossa associada Joyce (releitura do quadro “Menina Sentada” de Cândido Portinari) e duas camisetas masculinas.

Participe você também e nos ajude na continuação de nossos projetos.

rifa-eccos

O sorteio será algo simples e exibido através do canal da ECCOS no youtube, em tempo real, cujo link será disponibilizado aqui no site para quem quiser acompanhar.

Preparando 2017

A ECCOS em última Assembléia realizada em 29 de Outubro de 2016, definiu seus rumos para 2017, saiba mais abaixo:

Estiveram presentes nesta Assembleia os associados Lucas, Mila, Anyta, Renan, Joyce, Fábio Antônio, Fábio Menezes, Anderson, Orestes e Paulo Bufalo, além de Laura Machado de Mello Bueno – parceira da Associação ECCOS.

A Assembleia iniciou-se com informes gerais sobre as razões para o encontro e o andamento da associação.
Após os informes foi esclarecida a situação financeira da associação e renovados os pedidos de empenho na busca por novos doadores financeiros, ressaltando-se a necessidade de elaboração de venda, pelo site (e por demanda), de materiais como agendas, camisetas, bonés e outros brindes.
Em seguida discutiu-se sobre as realizações da ECCOS em 2016 e debateu-se sobre os resultados positivos e negativos de cada projeto realizado no ano.

Sobre o planejamento de novas atividades para 2017, foi definida a atuação em torno de três projetos principais, sendo eles:

. Projeto Aldeia Cultural, de forma semestral e com oficinas prévias com foco nas comunidades Jardim Santo Antônio e Menino Chorão (Jardim Columbia);

. Projeto A Questão, com foco voltado para redes sociais, produção de conteúdo em forma de artigos e mídia impressa semestral;

. Projeto Diálogos Abertos, proposição de ciclos de debates temáticos envolvendo diversos setores da cidade.

Para além desta atuação, definiu-se prover apoio e envolvimento às demais comunidades com as quais a ECCOS tenha alguma inserção social.
Após estas deliberações de projetos, realizou-se a chamada para a eleição de uma nova composição dos cargos diretivos e consultivos da associação. Havendo a proposição de uma única chapa e o consenso em torno dos nomes apresentados, a assembleia elegeu os seguintes associados conforme os cargos:

Coordenador Geral – Lucas Abeid Pontes
Secretário Geral – Orestes Augusto Toledo
Tesoureiro – Renan Pedroso Pontes
Coordenador de Comunicação – Fábio Henrique Menezes Evangelista

Para o conselho fiscal:
Lucas Israel Rocha
Joyce Maria Abeid Pontes
Mila Oliveira da Cunha
Paulo Roberto Bufalo
Anderson Rodrigues Lima
Christiane Pontes Medeiros

Por fim, a ECCOS foi convidada a colaborar com o Projeto Prometheus, cursinho popular elaborado por alunos da PUCC, de forma a buscar uma nova estrutura para a realização das aulas do projeto. A ECCOS se comprometeu a receber democraticamente o projeto sob o CNPJ da associação afim de obter a aprovação e posterior liberação de uso de estrutura localizada no interior do campus da PUCC.

Doação emergencial no Campo Belo

A ECCOS realizou mais uma doação emergencial à uma família na região do Campo Belo – Campinas/SP.

A família está em situação carente por falta de emprego e problemas de saúde principalmente.

A situação no bairro Campo Belo 1 é ruim, o posto de saúde local simplesmente mantém o nosso parceiro em espera há 5 anos por uma cirurgia de varizes na perna e ele também não consegue tratamento para sua diabetes, nem remédios.

Como se não bastasse, a previdência social não o deixa aposentar, tendo ele já 58 anos e as doenças. A casa onde mora a família, está com problemas de ligação de saneamento, o que já compromete os alicerces da mesma.

A doação da ECCOS neste primeiro momento foi apenas emergencial, para ajudar nos custos com alimentação.

postosaudecb1