Aldeia Cultural 2018 – Iniciativa coletiva, plural e sócio-cultural na periferia de Campinas.

IMG-20180414-WA0028

Mais uma Aldeia de sucesso coletivo, plural e sócio-cultural na periferia de Campinas.

Agradecemos à todos que puderam contribuir com nossa Aldeia Cultural de alguma forma, seja com recursos humanos ou financeiros (ou ambos).
Nosso muito obrigado!

Era pra ser uma edição menor que as outras, mas mesmo assim tivemos mais de 60 crianças durante o evento.

Na oficina dos Índios, as crianças aprenderam que índio não é um estereótipo de pessoa pelada na floresta, mas sim alguém como nós que luta pra se manter vivo contra uma história de invasão e extermínio de seus povos. Os índios são aqueles que hoje lutam para manter suas poucas terras e viver em comunhão com a natureza, exatamente como os pais e avós das crianças daquele bairro estão fazendo. Índios somos todos nós.
As crianças fizeram Maracás de tornozelo, se pintaram e dançaram o Toré em roda na batida dos pés.

Na oficina de Teatro, as crianças aprenderam bastante sobre a cooperação e as diversas expressões sociais. A mensagem é de que não existe papel menor, porque nada acontece sem o papel da cada um. Vivenciamos assim a importância de atuar organizadamente e em coletivo. Várias atividades foram trabalhadas com as crianças para experimentar situações e expressões com a arte do teatro.

Ao final tivemos também uma grande Gincana da ECCOS, one as crianças puderam alternar brincadeiras de concentração e controle corporal, agilidade e atividades físicas para superar obstáculos. Tudo com o desafio do tempo para uma superação coletiva. Plenamente atingida na atividade.

Além das oficinas e atividades, tivemos paralelamente o nosso Bazar Livre, onde os Livros e HQs são de graça, os brinquedos, roupas e demais objetos custam até R$5 e todo o dinheiro foi revertido para a construção de uma sala/biblioteca na sede da Associação do Bairro.

À noite, a associação local organizou uma festa/bingo como apoio da ECCOS. Nesta festa comunitária também todo o lucro obtido será destinado à construção e acabamento da sede da associação do bairro, fortalecendo assim o espaço popular de assembléia e atividades sociais aos moradores.
Antes do final do bingo a ECCOS deixou uma importante mensagem, ao microfone, sobre os ataques recentes ao povo trabalhador e a importância da força popular nessa resistência.
Logo após nossa fala, e para nossa felicidade, fomos complementados por uma fala do presidente do bairro, Sr Manoel Pereira, denunciando a prisão de Lula sem provas como um ataque ao povo e atacando a onda golpista que enfrentamos, pedindo para os moradores terem a consciência de quem está do nosso lado na hora do voto neste ano.

O trabalho de base, pela verdade, dá resultados concretos e conscientes.
*Agrecimentos especiais à equipe de organização voluntária presente nessa edição da Aldeia Cultural:

Joyce, Thaíse, Anderson, Lucas, Anyta, Paulo Bufalo, Manoel Pereira, José Milton, Cícero, Nádia, Valdenir, Mila, Alex, Allan, Louise, Gustavo, Lígia & Vitória.

Anúncios

Começo de ano – Comunidade Menino Chorão

Terminamos o ano passado reafirmando nosso trabalho social no bairro Jd. Sto. Antônio (Ouro Verde) e começamos este ano de 2016 conhecendo, levando doações e nos comprometendo com um novo trabalho social a ser feito… desta vez, com a comunidade Menino Chorão.

Também em Campinas, na esquecida e marginalizada região do Campo Belo e mais precisamente na beira do bairro Jd. Columbia, se encontra a comunidade liderada pela dona Carmem – mais que uma guerreira do povo, um verdadeiro e realista exemplo do quanto o ser humano pode ser evoluído pessoal e socialmente.

Na comunidade ‘Menino Chorão’ o feminismo já é uma realidade, uma prática dura e enraizada. A vida em comunhão também é exercitada, a cultura popular está presente e exatamente por tudo isso a vida lá é duramente afrontada.

Afrontada por ser diferente e não querer se adequar à este nosso sistema brutal e excludente chamado de capitalismo, pela ganância de empresários ligados ao aeroporto de Viracopos em Campinas que querem despejá-los de seus terrenos sem qualquer razão legal, pelo total desinteresse da prefeitura e também pelo tráfico local.

A ECCOS irá buscar estar ao lado da comunidade nesta fronteira, para o que der e vier.

Eleições no Jd. Sto. Antônio

No último Domingo (18-10-2015) a ECCOS participou, na condição de entidade observadora e fiscalizadora, da eleição que definiu um novo mandato de 2 anos para a Associação dos moradores local.

2015-10-18 17.23.40

Realizamos nosso trabalho de forma isenta e pudemos ter a satisfação de mediar todo o pleito, diante das tensões locais entre as duas chapas concorrentes. Saímos com o saldo positivo de conhecer novos moradores em uma eleição que teve quase 500 votantes, pudemos também estreitar nossos laços com a população local e tivemos o prazer de sermos aceitos e termos a confiança de ambas as chapas para fiscalizar e ajudar na organização da atividade.

A democracia local é dura, como a realidade, mas foi estabelecida sem grandes situações adversas e com a compreensão dos concorrentes. Que assim possa ser sempre.

Continuar lendo