Cineclube ECCOS – Torre das Donzelas

No último Sábado teve Cineclube ECCOS no MIS, exibimos o filme ‘Torre Das Donzelas’ que trata sobre a situação de mulheres ativistas presas durante a ditadura civil-militar no Brasil, entre elas a ex-presidente Dilma, e os reflexos/consequências desta ditadura nos dias de hoje.

Ao final do filme tivemos um importante bate-papo sobre a política que nos governa nos dias atuais.

Participe! Mês que vem tem mais!

Cineclube ECCOS 2020

Liberdade – Resistência Popular, Gênero & LGBTI, e Influência das mídias

Manifesto Cineclube ECCOS 2020 – por Rodrigo Lara.

Entendemos que as mudanças sociais nascem da transformação das pessoas. Mudando as pessoas podemos construir um novo futuro, essa é uma missão da ECCOS. O projeto de uma sociedade mais justa e igualitária pelo qual lutamos e ousamos construir diariamente, considera que esta transformação social só será alcançada plenamente quando todos os seres humanos, em todas as suas cores, crenças e diversidade(s) se sintam livres.

Os passos rumo à sociedade igualitária precisam ser dados por sujeitos lutadores que assumam seus postos como cidadãos, passando a desafiar e quebrar modelos, padrões de comportamento, papéis sociais, tabus, preconceitos e classificações estabelecidas por uma sociedade capitalista instituída em cima do patriarcado, da exploração e da opressão popular, do racismo, da LGBTfobia e de todas as intolerâncias contra tudo que não se encaixa no modelo.

Um dos grandes desafios do nosso tempo é entender o que é a democracia e como lutar por sua consolidação e manutenção. A democracia exige dos sujeitos uma enorme capacidade de reflexão, de inteligência voltada para o entendimento do que está em jogo, e empatia para construir qualquer debate. A democracia precisa de pluralidade de ideias e respeito total por essa diversidade.

A propagação de fake-news pelas redes sociais e a falta de um debate plural nos meios de comunicação de massa fomenta uma polarização cheia de ódio e impende que os cidadãos possam se respeitar e conviver em harmonia entre as diferenças. Nos jornais televisivos, por exemplo, perdeu-se a tradição de levar especialistas que pensem diferente sobre um mesmo assunto. A ordem do sistema é não contrariar os interesses do “patrão”. Um dos efeitos diretos desse processo que corrói a democracia é o surgimento diário de milhares de especialistas “formados em coisa alguma”, para manipular os usuários das redes sociais. Teorias científicas consagradas são ridicularizadas e desacreditadas em benefício de tolices retrógradas e conservadoras que servem para adestrar e conservar os mecanismos de exploração. Os criminosos nazistas já orientavam que uma mentira contada mil vezes se torna uma verdade.

Acreditamos que o audiovisual é um mecanismo muito importante para trazer reflexão e não só entretenimento. Assim, a proposta temática desse ano no Cineclube ECCOS é a discussão sobre “Liberdade – Resistência Popular, Gênero & LGBTI, e Influência das mídias.” Mensalmente iremos exibir um filme sob este tema e na sequência convidaremos os presentes para uma roda de conversa e reflexão, para que possamos sair transformados e mais capazes de identificar e enfrentar as fake-news, caminhando assim a passos mais largos rumo à sociedade que desejamos.

Participe conosco do Cineclube ECCOS e acompanhe nossas redes.

ECCOS em Movimento – Fotos do último filme & debate no MIS.

No dia 7/9/19 demos continuidade ao nosso ciclo de filmes e debates no MIS, desta vez com o filme: Quanto vale ou é por Quilo?.

Após o excelente filme, realizamos então um saudável debate sobre a situação dos negros e negras quanto ao racismo institucional promovido não só por ONGs através da exploração da pobreza e do marketing social, mas também pelas elites que financiam esta via segregacionista para se perpetuar no poder.

Nosso voluntários Alzira Oliveira e Rodrigo Lara conduziram os trabalhos.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.