Bibliote Popular Jd Sto Antonio > Agradecimentos

Nossa Vakinha Online + Rifa em prol da Biblioteca Popular do Jd Sto Antonio deu certo!
E por isso queremos agradecer aqui todos aqueles que puderam contribuir com essa iniciativa sócio-cultural.

Nossos sinceros agradecimentos à quem nos ajudou diretamente (seja vendendo rifas ou doando online), na relação abaixo:

Adenildo Cruz
Adriano Maringolo Gomes
Alex Pontes Medeiros
Alexandre Mandl
Alzira Pereira de Oliveira
Anderson Rodrigues Lima
Andreza Vilela
Bruna Reis
Cícero Oliveira
Daniel Amancio
Davi Abeid Pontes
Gabriella de Castro Sousa
Gisele Pereira
Isabela Borges
José Milton
Joyce Abeid Pontes
Juliano Vieira Gonçalves
Laura bueno
Lucas Abeid Pontes
Lúcia Maria S. Gomes
Manoel Pereira
Mila Cunha
Nádia Abeid
Renan Pedroso
Ricardo Faria
Thiago Elias Silvério
Valdemar Borbolato Moreira
Valdenir Pontes
Waldir Zanella
Zilah Ribeiro

Muito importante a contribuição de todos e todas nessa iniciativa da ECCOS em um bairro da periferia de Campinas-SP (Jardim Santo Antônio).
Agradecemos especialmente também à Associação de Bairro do Jd Sto Antonio.
Em um momento de trevas, a promoção da cultura popular e da leitura é essencial para o nosso futuro.

Anúncios

Projeto Sementes na Biblioteca Popular do Jd Sto Antônio!

Começaram as atividades sócio-culturais da ECCOS na Biblioteca Popular do Jd Sto Antônio!

Trabalho de base, o que mais tem faltado e o que menos tem sido feito pelas organizações progressistas ultimamente.
Não é o caso da ECCOS.
Desde 2012 estivemos nas periferias de Campinas/SP dialogando e trabalhando por futuros melhores em nossa sociedade, com humildade.

Assim entramos também em 2019, ano em que revivemos a Bilbioteca Popular do bairro Jd. Sto. Antônio (na região do Ouro Verde), em tempos de fechamentos de livrarias e políticas fascistas, inauguramos ainda em Fevereiro uma nova Biblioteca Popular.
Já havíamos realizado uma biblioteca e briquedoteca popular no ano de 2015, neste mesmo bairro e agora ela volta com mais força.
Projeto da ECCOS em conjunto com a Associação do bairro, como sempre fizemos questão de fazer, trabalho coletivo e empoderador.

Desta forma veja nesse post as fotos da primeira oficina sócio-cultural realizada na nova Biblioteca Popular por lá (aproveitando o carnaval, a oficina foi sobre a fantasia que queremos ser, quando cansamos de nós mesmos)

Que mais este trabalho da ECCOS e da Associação de moradores do Jd Sto Antônio (mais recentemente também com a parceria do coletivo de educadores populares Dona Maria) possa semear uma sociedade mais tolerante e mais progressista em nossos meios.

Aldeia Cultural 2018 – Iniciativa coletiva, plural e sócio-cultural na periferia de Campinas.

IMG-20180414-WA0028

Mais uma Aldeia de sucesso coletivo, plural e sócio-cultural na periferia de Campinas.

Agradecemos à todos que puderam contribuir com nossa Aldeia Cultural de alguma forma, seja com recursos humanos ou financeiros (ou ambos).
Nosso muito obrigado!

Era pra ser uma edição menor que as outras, mas mesmo assim tivemos mais de 60 crianças durante o evento.

Na oficina dos Índios, as crianças aprenderam que índio não é um estereótipo de pessoa pelada na floresta, mas sim alguém como nós que luta pra se manter vivo contra uma história de invasão e extermínio de seus povos. Os índios são aqueles que hoje lutam para manter suas poucas terras e viver em comunhão com a natureza, exatamente como os pais e avós das crianças daquele bairro estão fazendo. Índios somos todos nós.
As crianças fizeram Maracás de tornozelo, se pintaram e dançaram o Toré em roda na batida dos pés.

Na oficina de Teatro, as crianças aprenderam bastante sobre a cooperação e as diversas expressões sociais. A mensagem é de que não existe papel menor, porque nada acontece sem o papel da cada um. Vivenciamos assim a importância de atuar organizadamente e em coletivo. Várias atividades foram trabalhadas com as crianças para experimentar situações e expressões com a arte do teatro.

Ao final tivemos também uma grande Gincana da ECCOS, one as crianças puderam alternar brincadeiras de concentração e controle corporal, agilidade e atividades físicas para superar obstáculos. Tudo com o desafio do tempo para uma superação coletiva. Plenamente atingida na atividade.

Além das oficinas e atividades, tivemos paralelamente o nosso Bazar Livre, onde os Livros e HQs são de graça, os brinquedos, roupas e demais objetos custam até R$5 e todo o dinheiro foi revertido para a construção de uma sala/biblioteca na sede da Associação do Bairro.

À noite, a associação local organizou uma festa/bingo como apoio da ECCOS. Nesta festa comunitária também todo o lucro obtido será destinado à construção e acabamento da sede da associação do bairro, fortalecendo assim o espaço popular de assembléia e atividades sociais aos moradores.
Antes do final do bingo a ECCOS deixou uma importante mensagem, ao microfone, sobre os ataques recentes ao povo trabalhador e a importância da força popular nessa resistência.
Logo após nossa fala, e para nossa felicidade, fomos complementados por uma fala do presidente do bairro, Sr Manoel Pereira, denunciando a prisão de Lula sem provas como um ataque ao povo e atacando a onda golpista que enfrentamos, pedindo para os moradores terem a consciência de quem está do nosso lado na hora do voto neste ano.

O trabalho de base, pela verdade, dá resultados concretos e conscientes.
*Agrecimentos especiais à equipe de organização voluntária presente nessa edição da Aldeia Cultural:

Joyce, Thaíse, Anderson, Lucas, Anyta, Paulo Bufalo, Manoel Pereira, José Milton, Cícero, Nádia, Valdenir, Mila, Alex, Allan, Louise, Gustavo, Lígia & Vitória.

Aldeia Cultural 2015 – Não foi à toa.

A nossa Aldeia Cultural definitivamente não foi à toa.

Muito pelo contrário, assista o vídeo acima e veja o que rolou na nossa Aldeia e todo o potencial que está contido nesse projeto sócio-cultural realizado pela ECCOS em coletivo com a Associação dos Moradores do Jd. Sto. Antônio e parcerias importantes como os artistas Rodrigo Marques, Gomes Heleno, Aparecido e Cia Além da Lona, o ativista Fábio Antônio, os movimentos sociais Levante Popular da Juventude e Quero-Creche, o Vereador Paulo Bufalo do Psol-Campinas e o grupo de capoeira Zabelê-Bonfim.

Agradecemos as presenças das crianças da comunidade local e também do pessoal ligado ao Cedecamp e à Secretaria de Cultura de Campinas.

Mas além de tudo agradecemos aos associados ECCOS que fazem este projeto acontecer.